Apresentação

23/07/2008

“Conduzindo a minha voz
Nesta cadência pulsante,
Pra quem escuta meu canto,
Aqui, em casa ou distante,
Chamo pra me acompanhar
Os músicos, nesse instante”
Nóbrega e Freire

Respeitável Público, mui querido por todos nós, um bom dia e uma muito boa tarde. Somos os Romançais e aqui chegamos para cuidar de algo que todos possúimos de mais precioso: o alumbramento e a encantação. Nossa proposta é a mais humilde de todas, sem com isso subtrair-lhe qualquer soma em espécie (embora ela seja sempre muito bem vinda).

Nossa caravana aqui se aprochega para esticar-se em uma ou mais semanas de descanso e pequenas demonstrações lúdicas. Claro que, agradando, vamos ficando: não temos terras a chamarmos de nossas e por lar consideramos o vasto Mundo – herança cigana de um dos nossos que acabou por contaminar a todos.

Somos a favor do Lúdico, do Festivo e do Cultural. Em nossa companhia serão capazes de deleitarem-se com uma boa jogatina (não é verdade, seu padre?), lindos artesanatos e passarão momentos de incríveis enriquecenças culturais.

Seguimos o coração, sob os cantos bárdicos de Elomar, Nóbrega e tantos outros.

Jan, o Cigano